+Recursos

Amplie seus conhecimentos e acelere suas estratégias consultando as principais publicações nacionais e globais sobre DCNTs e parcerias intersetoriais presentes aqui, em +Recursos.

3050262034?profile=RESIZE_710xA epilepsia é um dos distúrbios neurológicos mais comuns no mundo e no nosso hemisfério, afetando milhões de pessoas. No entanto, estima-se que mais da metade das pessoas com epilepsia na América Latina e no Caribe (ALC) não recebem atendimento de nenhum tipo dos serviços de saúde. Um dos principais problemas é a capacidade limitada de identificar, gerenciar e monitorar casos de epilepsia em serviços de atenção primária à saúde (APS). Além disso, na maioria dos países da América Latina e do Caribe, o nível de atenção secundária (especializado) tem sérias limitações ou é quase inexistente (OPAS, 2011; OPAS / ILAE / IBE, 2013).

Este documento oferece diretrizes e um quadro de referência para ajudar países projetar seus programas nacionais de epilepsia e deve ser considerado como complementando a Estratégia e Plano de Ação sobre Epilepsia (OPAS, 2011) adotados por todos os ministros de saúde das Américas no Conselho Diretor da OPAS, e também complementando a resolução e documento aprovado por a Assembléia Mundial da Saúde (OMS, 2015).

O The Management of Epilepsy in the Public Health Sector, 2018 está disponível em: